Notícias » Ciência e Saúde

 

Últimas notícias

  • 10/11 15:04 - Mais de 100 toneladas de lixo são encontradas em penitenciárias de Itamaracá

    Continuar lendo
  • 9/11 21:13 - Mega-Sena especial tem 3 sorteios e prêmio de R$ 55 milhões nesta semana

    Continuar lendo
  • 9/11 21:09 - Campanha contra câncer de próstata do Hospital Português vai atender até 300 homens

    Continuar lendo
  • 9/11 21:08 - Atentado com mulheres-bomba deixa 4 mortos no Camarões

    Continuar lendo
  • 9/11 21:06 - OAB fechará posição sobre apoio ou não ao impeachment no início de dezembro

    Continuar lendo
  • 9/11 21:04 - Relator setorial do Bolsa Família contraria Barros e rejeita corte

    Continuar lendo
  • 9/11 20:59 - UPE começa a divulgar os cartões de inscrição do SSA3

    Continuar lendo
  • 9/11 20:58 - Agência do Trabalho oferece vagas de emprego em Santa Cruz do Capibaribe

    Continuar lendo
  • 9/11 20:57 - Duas mulheres morrem após colisão entre carro e cavalo em Garanhuns

    Continuar lendo
  • 9/11 20:56 - Família diz que menino morreu atropelado por metrô no Recife

    Continuar lendo

OMS alerta para o consumo de salsicha e presunto e o desenvolvimento de câncer

Segunda-feira, 26 de Outubro de 2015 às 20:52

Alguns tipos de carnes processadas, como salsichas, presunto e linguiças, estão na lista de alimentos que podem ser cancerígenos. Estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgado nesta segunda-feira, 26, mostrou que o consumo de 50 gramas destes itens diariamente aumenta o risco de câncer no intestino grosso e reto em 18%. 

O estudo da OMS cita ainda o "biltong (um tipo de carne seca curada) e o beef jerky (carne salgada e dessecada), assim como carne enlatada e preparados e molhos com base em carne". 

Os alimentos que podem gerar risco, porém, não são limitados à lista, diz a OMS. O estudo diz que carne processada se refere a toda proteína que é transformada em métodos de "salga, secagem, fermentação, defumo ou outros processos para realçar o sabor ou melhorar a conservação". O estudo não cita, mas o bacon e o charque são alimentos que passam por esse tipo de procedimento antes de chegar à mesa do consumidor.

A OMS explica que a maioria dos produtos que leva o título de processado contém carne bovina ou suína, mas também podem conter "outros tipos de carne vermelhas, aves, vísceras ou subprodutos como o sangue". 

No material distribuído à imprensa, a OMS cita que "métodos de cozimento em alta temperatura podem gerar compostos que podem contribuir para o risco cancerígeno, mas seu papel ainda não está totalmente compreendido". Além disso, a entidade lembra que esse tipo de consumo pode gerar outros riscos à saúde, como infecções.

© Verdade FM
BRLOGIC