Notícias » Interior

 

Últimas notícias

  • 10/11 15:04 - Mais de 100 toneladas de lixo são encontradas em penitenciárias de Itamaracá

    Continuar lendo
  • 9/11 21:13 - Mega-Sena especial tem 3 sorteios e prêmio de R$ 55 milhões nesta semana

    Continuar lendo
  • 9/11 21:09 - Campanha contra câncer de próstata do Hospital Português vai atender até 300 homens

    Continuar lendo
  • 9/11 21:08 - Atentado com mulheres-bomba deixa 4 mortos no Camarões

    Continuar lendo
  • 9/11 21:06 - OAB fechará posição sobre apoio ou não ao impeachment no início de dezembro

    Continuar lendo
  • 9/11 21:04 - Relator setorial do Bolsa Família contraria Barros e rejeita corte

    Continuar lendo
  • 9/11 20:59 - UPE começa a divulgar os cartões de inscrição do SSA3

    Continuar lendo
  • 9/11 20:58 - Agência do Trabalho oferece vagas de emprego em Santa Cruz do Capibaribe

    Continuar lendo
  • 9/11 20:57 - Duas mulheres morrem após colisão entre carro e cavalo em Garanhuns

    Continuar lendo
  • 9/11 20:56 - Família diz que menino morreu atropelado por metrô no Recife

    Continuar lendo

Criança passa bem depois de cirurgia para retirada de larvas de mosca na cabeça

Quarta-feira, 28 de Outubro de 2015 às 20:41

Uma menina de 4 anos passa bem depois de ser submetida a uma pequena intervenção cirúrgica para a retirada de larvas de moscas na cabeça, no Hospital Maria Lucinda, localizado na Zona Norte do Recife. Segundo a direção da unidade de saúde, a criança deve ter alta nesta quinta-feira (29).

A garota morava em Rio Doce, Olinda, com a mãe e uma irmã de oito anos. As crianças foram socorridas pelos vizinhos no último sábado, após notarem que elas eram vítimas de maus-tratos. Segundo o Conselho Tutelar do município, as duas meninas estavam com muitos piolhos. E a mais nova com os tapurus na cabeça por falta de higiene. Elas serão encaminhadas para abrigos.

Na terça, a mãe das garotas deu entrevista à TV Jornal e afirmou que sabia do problema. “Dá um desgosto. Porque não era para deixar a menina chegar nesse limite. Tá certo que eu trabalho à noite. Trabalho muito e durmo muito durante o dia”, justificou. A garçonete disse ainda que, por conta do seu emprego, pediu para uma pessoa cuidar da menina e que sua mãe era quem buscava a criança. Ela alegou que a avó não sabe cuidar da garota. “Só que minha mãe não tem cuidado, não tem higiene para ficar com a menina”, afirmou. Ela prestou depoimento no Departamento de Polícia da Criança e do Adolescente (DPCA) de Paulista, também na Região Metropolitana do Recife, e foi liberada.

© Verdade FM
BRLOGIC