Notícias » Brasil

 

Últimas notícias

  • 20/6 15:00 - Começam nesta segunda as inscrições para concurso com salários de R$ 3.678,05

    Continuar lendo
  • 10/11 15:04 - Mais de 100 toneladas de lixo são encontradas em penitenciárias de Itamaracá

    Continuar lendo
  • 9/11 21:13 - Mega-Sena especial tem 3 sorteios e prêmio de R$ 55 milhões nesta semana

    Continuar lendo
  • 9/11 21:09 - Campanha contra câncer de próstata do Hospital Português vai atender até 300 homens

    Continuar lendo
  • 9/11 21:08 - Atentado com mulheres-bomba deixa 4 mortos no Camarões

    Continuar lendo
  • 9/11 21:06 - OAB fechará posição sobre apoio ou não ao impeachment no início de dezembro

    Continuar lendo
  • 9/11 21:04 - Relator setorial do Bolsa Família contraria Barros e rejeita corte

    Continuar lendo
  • 9/11 20:59 - UPE começa a divulgar os cartões de inscrição do SSA3

    Continuar lendo
  • 9/11 20:58 - Agência do Trabalho oferece vagas de emprego em Santa Cruz do Capibaribe

    Continuar lendo
  • 9/11 20:57 - Duas mulheres morrem após colisão entre carro e cavalo em Garanhuns

    Continuar lendo

Relator setorial do Bolsa Família contraria Barros e rejeita corte

Segunda-feira, 9 de Novembro de 2015 às 21:04

Espécie de relator setorial do Bolsa Família no orçamento de 2016, o deputado Fernando Coutinho (PSB-PE) adiantou nesta segunda-feira, 9, que vai propor em seu parecer a manutenção da verba de R$ 28,8 bilhões prevista para o programa no próximo ano A manifestação de Coutinho contraria o relator-geral do orçamento de 2016, deputado Ricardo Barros (PP-PR), defensor de um corte de R$ 10 bilhões no programa. 


"Respeito o relator do ponto de vista técnico, mas do ponto de vista político não tenho como concordar", disse o deputado do PSB, em entrevista ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado. Para ele, o programa tem sua importância por minimizar a fome dos "pernambucanos, nordestinos e brasileiros".

O deputado disse que vai apresentar na Comissão Mista de Orçamento (CMO), até o dia 20, o parecer mantendo intacto o Bolsa Família. A manifestação dele servirá de base para o relatório de Ricardo Barros, que poderá ou não acatar as sugestões. Ele responde pelas áreas temáticas do Trabalho, Previdência e Assistência Social, que abrange dois ministérios: o do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, responsável pelo Bolsa Família, o da Previdência Social e Trabalho e Emprego, recentemente fundidos.

O Broadcast revelou neste domingo, 8, que, conforme simulações do Ministério do Desenvolvimento Social, São Paulo, Estado governador por Geraldo Alckmin (PSDB), seria a unidade da federação com a maior evasão, em números absolutos, do Bolsa Família. Pelos cálculos, cerca 61 dos quase 5 milhões de beneficiários do programa em São Paulo teriam de ser desligados, ao todo, 2,9 milhões de pessoas.

Coutinho disse acreditar que a proposta de Barros não terá "eco" na comissão de orçamento. Segundo ele, a ampla maioria dos parlamentares do colegiado defende a manutenção do programa de transferência de renda. Ele disse já ter conversado com integrantes da base e da oposição no colegiado, que apoiam a manutenção da verba do programa.

Para o relator setorial, para compensar o orçamento deficitário de 2016 em R$ 30,5 bilhões, o governo precisa cortar suas despesas de custeio e diminuir o custo da máquina.

© Verdade FM
BRLOGIC