Notícias » Mundo

 

Últimas notícias

  • 13/10 15:48 - Sefaz-PE ,Corra para colocar o IPVA em dia.

    Continuar lendo
  • 13/10 15:31 - Homem mata ex-namorada, ex-sogro e comete suicídio no Grande Recife.

    Continuar lendo
  • 10/10 8:57 - Corpo é encontrado embaixo do viaduto Lúcia Paiva, em Palmares.

    Continuar lendo
  • 2/10 13:10 - Atirador mata ao menos 50 pessoas e fere 400 em ataque a show em Las Vegas.

    Continuar lendo
  • 20/6 15:00 - Começam nesta segunda as inscrições para concurso com salários de R$ 3.678,05

    Continuar lendo
  • 10/11 15:04 - Mais de 100 toneladas de lixo são encontradas em penitenciárias de Itamaracá

    Continuar lendo
  • 9/11 21:13 - Mega-Sena especial tem 3 sorteios e prêmio de R$ 55 milhões nesta semana

    Continuar lendo
  • 9/11 21:09 - Campanha contra câncer de próstata do Hospital Português vai atender até 300 homens

    Continuar lendo
  • 9/11 21:08 - Atentado com mulheres-bomba deixa 4 mortos no Camarões

    Continuar lendo
  • 9/11 21:06 - OAB fechará posição sobre apoio ou não ao impeachment no início de dezembro

    Continuar lendo

Atirador mata ao menos 50 pessoas e fere 400 em ataque a show em Las Vegas.

Segunda-feira, 2 de Outubro de 2017 às 13:10

O saldo de mortes, que a polícia enfatizou ser uma estimativa preliminar, faria do ataque o pior massacre a tiros da história dos Estados Unidos se confirmado, superando as mortes de 49 pessoas em uma casa noturna de Orlando no ano passado.

 

Cerca de 22.000 pessoas estavam na plateia quando o atirador abriu fogo, levando pessoas em pânico a fugir do local correndo, em alguns casos pisoteando umas às outras, enquanto agentes da lei corriam para localizar e matar o atirador.

Espectadores do show, alguns com sangue nas roupas, perambulavam pelas ruas em estado de choque após o ataque.

Ao menos 406 pessoas feridas foram levadas para hospitais da área, informou a Polícia Metropolitana de Las Vegas.

A polícia identificou o agressor como um morador local chamado Stephen Paddock, de 64 anos, e disse ainda não ter informações sobre sua motivação. Paddock se matou com um tiro antes de a polícia entrar no quarto de hotel onde ele estava, de acordo com o xerife do condado de Clark, Joseph Lombardo.

Não se acredita que ele tivesse ligação com qualquer grupo militante, acrescentou o xerife a repórteres.

"Não temos ideia de qual era seu sistema de crenças", disse Lombardo. "Localizamos diversas armas de fogo dentro do quarto que ele ocupava".

Autoridades haviam anteriormente considerado a colega de quarto de Paddock, Marilou Danley, como uma pessoa de interesse, mas depois afirmaram não acreditar que ela esteja ligada ao caso, relataram a CNN e a Fox News, citando fontes policiais.

A polícia localizou dois carros pertencentes ao suspeito.

Entre os mortos está um policial de folga, e ao menos mais um policial está gravemente ferido, afirmou Lombardo. A polícia alertou que o saldo de mortes pode aumentar.

Imagens do ataque mostraram multidões em pânico fugindo enquanto uma sequência rápida de tiros varria a área.

"Pareciam fogos de artifício. As pessoas estavam caindo no chão. Não parava mais", disse Steve Smith, turista de 45 anos de Phoenix, no Arizona, que pegou um voo para assistir ao espetáculo. Ele disse que os tiros se prolongaram por um longo período de tempo.

"Provavelmente 100 tiros por vez. Soava como se estivesse recarregando e continuando", disse Smith. "As pessoas era baleadas e tentavam sair. Muitas pessoas foram baleadas".

Os cassinos, boates e lojas de Las Vegas são grandes atrativos para os cerca de 3,5 milhões de turistas que visitam a região todos os anos, e a área estava lotada de visitantes quando o ataque começou, logo depois das 22h (horário local).

Mike McGarry, um consultor financeiro de 53 anos da Filadélfia, disse que estava no show quando escutou o barulho de centenas de tiros.

"Foi uma loucura. Eu me joguei sobre as crianças. Eles têm 20 anos. Eu tenho 53. Eu vivi uma vida boa", disse McGarry. A parte de trás de sua camisa ficou com marcas de pé, depois que pessoas passaram por cima dele na multidão em pânico.

Muitos cassinos da área trancaram as portas durante o incidente para impedir a entrada de qualquer agressor em potencial, alguns usando algemas para tanto, de acordo com testemunhas.

O tiroteio ocorreu na última noite dos três dias do festival Route 91 Harvest, evento de ingressos esgotados que contou com milhares de espectadores e apresentações de artistas como Eric Church, Sam Hunt e Jason Aldean.

O saldo de mortes, que a polícia enfatizou ser uma estimativa preliminar, faria do ataque o pior massacre a tiros da história dos Estados Unidos se confirmado, superando as mortes de 49 pessoas em uma casa noturna de Orlando no ano passado.

 

Cerca de 22.000 pessoas estavam na plateia quando o atirador abriu fogo, levando pessoas em pânico a fugir do local correndo, em alguns casos pisoteando umas às outras, enquanto agentes da lei corriam para localizar e matar o atirador.

Espectadores do show, alguns com sangue nas roupas, perambulavam pelas ruas em estado de choque após o ataque.

Ao menos 406 pessoas feridas foram levadas para hospitais da área, informou a Polícia Metropolitana de Las Vegas.

A polícia identificou o agressor como um morador local chamado Stephen Paddock, de 64 anos, e disse ainda não ter informações sobre sua motivação. Paddock se matou com um tiro antes de a polícia entrar no quarto de hotel onde ele estava, de acordo com o xerife do condado de Clark, Joseph Lombardo.

Não se acredita que ele tivesse ligação com qualquer grupo militante, acrescentou o xerife a repórteres.

"Não temos ideia de qual era seu sistema de crenças", disse Lombardo. "Localizamos diversas armas de fogo dentro do quarto que ele ocupava".

Autoridades haviam anteriormente considerado a colega de quarto de Paddock, Marilou Danley, como uma pessoa de interesse, mas depois afirmaram não acreditar que ela esteja ligada ao caso, relataram a CNN e a Fox News, citando fontes policiais.

A polícia localizou dois carros pertencentes ao suspeito.

Entre os mortos está um policial de folga, e ao menos mais um policial está gravemente ferido, afirmou Lombardo. A polícia alertou que o saldo de mortes pode aumentar.

Imagens do ataque mostraram multidões em pânico fugindo enquanto uma sequência rápida de tiros varria a área.

"Pareciam fogos de artifício. As pessoas estavam caindo no chão. Não parava mais", disse Steve Smith, turista de 45 anos de Phoenix, no Arizona, que pegou um voo para assistir ao espetáculo. Ele disse que os tiros se prolongaram por um longo período de tempo.

"Provavelmente 100 tiros por vez. Soava como se estivesse recarregando e continuando", disse Smith. "As pessoas era baleadas e tentavam sair. Muitas pessoas foram baleadas".

Os cassinos, boates e lojas de Las Vegas são grandes atrativos para os cerca de 3,5 milhões de turistas que visitam a região todos os anos, e a área estava lotada de visitantes quando o ataque começou, logo depois das 22h (horário local).

Mike McGarry, um consultor financeiro de 53 anos da Filadélfia, disse que estava no show quando escutou o barulho de centenas de tiros.

"Foi uma loucura. Eu me joguei sobre as crianças. Eles têm 20 anos. Eu tenho 53. Eu vivi uma vida boa", disse McGarry. A parte de trás de sua camisa ficou com marcas de pé, depois que pessoas passaram por cima dele na multidão em pânico.

Muitos cassinos da área trancaram as portas durante o incidente para impedir a entrada de qualquer agressor em potencial, alguns usando algemas para tanto, de acordo com testemunhas.

O tiroteio ocorreu na última noite dos três dias do festival Route 91 Harvest, evento de ingressos esgotados que contou com milhares de espectadores e apresentações de artistas como Eric Church, Sam Hunt e Jason Aldean.

 
 
 
 
 
© Verdade FM
BRLOGIC